Share
Confiabilidade é o passaporte para ficar!

Confiabilidade é o passaporte para ficar!

voltar

JAN/17 – pág. 03

donald_trump_rnc

Há uma disparidade entre Barack Obama e Donald Trump. Do lado democrata, o primeiro presidente negro da história do país deixa a Casa Branca com feitos consideráveis em seu governo, entretanto, tendo se deparado com uma realidade complexa na esfera política – principalmente na questão imigratória. No extremo republicano, o presidente que assume no próximo dia 20 como mandatário da maior potência mundial, é impulsivo. Faz críticas homéricas aos dirigentes da Europa e cria “saia justa” com a China, abrindo precedentes conflitantes que podem esmorecer acordos comerciais. Quanto aos milhões de imigrantes indocumentados, um futuro supostamente sombrio mediante ao imprevisível. E tudo o que for dito a respeito, são meras especulações. A imigração é uma força transformadora, que produz mudanças sociais profundas e imprevistas tanto nas sociedades de origem quanto nas de acolhimento. Entretanto, o efeito Trump assinala devastador, desconsiderando importâncias!

Os olhos do mundo se voltam para os EUA e o que se pergunta é: O que poderá acontecer nos próximos meses? É imprescindível prestar atenção nos cem primeiros dias do governo de Donald Trump, na ação de seu staff para então nortear possibilidades. Barack Obama chegou à Casa Branca há oito anos com uma mensagem de esperança e união, deixará o país nas mãos de um homem de negócios que conquistou o poder pregando o ódio às minorias. Mas o que fazer? A alternativa do bom senso deve predominar, evitando extinguir a expectação de que o melhor está por vir. Isso mesmo: os instintos predatórios do empreiteiro nova-iorquino não irão abalar a trajetória da luta, de uma causa nobre pela visibilidade! A palavra tem força e a união transpõe o inconveniente, mesmo que ao primeiro instante o inadequado denota irreversível.

Nada irá afrontar a dignidade ou esmorecer o caráter do indivíduo que age com boas intenções, com atitudes que beneficiam a soberania de uma Nação. E quem vai embora para casa, depois de um merecido castigo, é o aluno mau exemplo em sala de aula, que não faz o home work e que usa de astúcia com a professora. O país é uma grande escola para todos nós, imigrantes, portanto, quem faz o dever de casa não teme represálias. A confiabilidade é o passaporte que garante a nossa permanência aonde quer que estejamos!

Donald Trump é o presidente eleito dos EUA e o mundo se ajeita para acatar a nova realidade. Estar inserido no contexto de mudanças exige adequação ao que está por vir. É necessário cautela e confiança ao vindouro. Cabeça erguida demonstra equilíbrio e autoconfiança! Força, Comunidade!


WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga