Share
Gol nos acréscimos dá vitória ao D.C. United sobre Orlando City

Gol nos acréscimos dá vitória ao D.C. United sobre Orlando City

DCU Press 4ORLANDO – 3 de abril de 2015 – Durante noventa minutos, o Orlando City foi mais efetivo em chutes a gol (17 x 11), posse de bola (52,5%) e passes certos (76%). Porém, um gol aos 46 minutos do segundo tempo deu a vitória ao D.C. United sobre os Lions na noite dessa sexta-feira, no estádio Orlando Citrus Bowl.

Em frente a mais um ótimo público no estádio Orlando Citrus Bowl – 32.822 pessoas -, o time capitaneado por Kaká criou cinco chances de gol frustradas pelo goleiro do D.C. e da seleção dos Estados Unidos, Bill Hamid.

Um dos responsáveis pelas jogadas dos últimos três gols marcados pelo Orlando City na temporada 2015, o atacante brasileiro Pedro Ribeiro sofreu uma contusão muscular em uma arrancada aos 19 minutos do primeiro tempo. O técnico inglês Adrian Heath substituiu Pedro pelo atacante canadense Cyle Larin.

Em poucos minutos, Larin criou duas chances de gol. Atual campeão da Conferência Leste da Major League Soccer (MLS), o experiente time do D.C. United fez 15 faltas na partida, apertando a marcação em cima de Kaká.

DCU Press 3A melhor chance do primeiro tempo de jogo foi dos Lions, porém. Aos 30 minutos, um cruzamento do lateral-esquerdo do Orlando City e da seleção dos Estados Unidos, Brek Shea, encontrou Kevin Molino dentro da área. O meia chutou forte e a bola passou muito perto do travessão.

A cinco minutos para o fim da etapa inicial, Kaká passou por três jogadores e passou para Molino. Mais uma vez, o goleiro Hamid salvou o time do estado de Maryland.

No segundo tempo, foi a vez do goleiro do Orlando City brilhar. Donovan Ricketts foi ovacionado pela torcida depois de protagonizar uma sequência de duas incríveis defesas, uma delas no chão, cara-a-cara com o atacante Conor Doyle. O rebote sobrou para Perry Kitchen, mas o lateral Brek Shea salvou o gol a poucos centímetros da linha. Houve disputa de cabeça dentro da área. Na sobra, Chris Pontius ganhou a disputa de cabeça e Ricketts apareceu para mais uma grande defesa.

A entrada do atacante colombiano Carlos Rivas aos 26 do segundo tempo, no lugar do meia Erik Avila deu mais velocidade ao ataque do Orlando City, criando chances de gol e abrindo a defesa do D.C. United. Porém, o jogo permaneceu empatado até o final da etapa regulamentar.

DCU PressUma falta na direita da defesa do Orlando City, no primeiro minuto dos acréscimos, terminou no único gol do jogo. O meia americano Luis Silva tirou a bola da barreira e do alcance do goleiro Ricketts. 1 a 0 D.C. United.

“Não tenho muito a dizer, afirmou o técnico Adrian Heath. “Não é sempre que você cria tantas chances quanto nós criamos sem marcar gols e acabar frustado num lance isolado. Não é uma noite fácil. Sinto pelos jogadores. Eles fizeram tudo o que puderam para ganhar um jogo de futebol. Penso que eles foram fantásticos em muitos aspectos do jogo.”

“O time melhorou nesse jogo, o que foi positivo”, disse Kaká. “Temos que ver as coisas positivas que fizemos hoje, mas temos que nos focar nos pontos negativos também, porque perder dessa forma não é o ideal.”

O Orlando City agora viaja a Portland, para enfrentar o Timbers no domingo, dia 12 de abril.

Orlando City 0x1 D.C. United

Gols:

DCU – Luis Silva (46’ 2˚ tempo)

Cartões:

ORL – Kevin Molino (Amarelo) 27’

DCU – Davy Arnaud (Amarelo) 14’ 2˚ tempo

ORL – Darwin Ceren (Amarelo) 19’ 2˚ tempo

ORL – Carlos Rivas (Amarelo) 37’ 2˚ tempo

Escalações:

Orlando City SC – Ricketts; Rafael Ramos (Bryan Róchez – 48’ 2˚ tempo), Collin, Seb Hines e Brek Shea; Amobi Okugo, Darwin Ceren, Eric Avila (Carlos Rivas – 26’ 2˚ tempo), Kevin Molino e Kaká; Pedro Ribeiro (Cyle Larin 21’) Técnico: Adrian Heath

D.C. United – Bill Hamid; Taylor Kemp, Bobby Boswell, Kofi Opare e Sean Franklin; Davy Arnaud, Perry Kitchen, Nick DeLeon (Michael Farfan 46’) e Chris Rolfe (Luis Silva 31’ 2˚ tempo); Jairo Arrieta (Conor Doyle 53’) e Chris Pontius  Técnico: Ben Olsen